Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

17
Dez07

Os “meus” bloggers

Tropeço a todo o momento na eleição dos melhores blogs do ano, nuns casos por categorias e com júris profissionais, noutros casos eleições pessoais, escolhas de grupo, enfim: um corrupio que faz lembrar os jornais e as revistas, que ocupam estes dias do ano a promover escolhas dos protagonistas e acontecimentos do ano.
Como o bolo-rei: faz parte da época.
Sendo público (está aí o link ao cimo da página, http://prdantenaum.blogs.sapo.pt ) que tenho uma rubrica diária na rádio que se ocupa de blogs e do que “eles” dizem – e uma extensão sob a forma de entrevista ao fim-de-semana -, é natural que olhe com algum apuro este universo. Com uma vantagem: não pertenço a grupos jantaristas de blogs, e não conheço pessoalmente a maioria daqueles sobre quem escrevo (vou conhecendo, naturalmente, os que entrevisto...). Nos últimos dias tenho pensado na forma como vou abordar um balanço blogoesférico do ano na Antena 1.
Cheguei a uma ideia, finalmente. Resulta da minha análise pessoal do movimento de blogs, da sua evolução, das mais valias que apresenta. Na verdade, e para mim, quando entro num blog, o que me entusiasma, o que me toca, o que mexe comigo, é ainda o poder da palavra. O domínio da palavra. A sabedoria da escrita. Textos que me fazem pensar. Ou rir. Me comovem. Me inquietam. Me arrasam. Me revoltam. Me tiram do sério. Me deixam a planar. Contra os quais estou. A favor dos quais me apetece assinar por baixo. Que odeio. Que amo. Que me lembram a ingenuidade. Que me acordam. Que me adormecem. Que me fazem uma festinha. Que eu beijo. Que me beijam. Que irritam. Que sim. Ou que nada. Mas é ainda o poder da palavra.
Especialmente – e voltando a uma polémica antiga... –, quando essa palavra não tem espaço nem tempo nos jornais, na rádio, na televisão. No futuro será diferente, estou certo disso – mas por enquanto é ainda a palavra. A palavra.
“Eu acordaria” bem mais pobre sem os textos de Maradona, Vieira do Mar, Mónica Marques, João Gonçalves, Rodrigo Moita de Deus, João Miranda, Animal & Waldorf, Tiago Galvão, José Medeiros Ferreira, João Pedro Dinis. Ordem aleatória.
E havia mais 20 ou trinta, com sublinhados pessoais e explicações emocionadas, que ficarão para outro dia, porque o ano acaba mas a vida continua.
De qualquer maneira... Mais do que os blogs, são as pessoas. E o que pensam, e a forma como pensam e depois dizem. Lá está, é a palavra. E é pela palavra que me ligo a este mundo e todos os dias o percorro, humildemente, procurando saber lê-lo sem a pretensão de o criticar, corrigir, emendar ou vigiar. Mesmo quando o faço...
Os meus dez bloggers do ano estão aqui. Em breve, no rádio, a escolha terá reflexos no espelho de água que corre por esse rio...

2 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D