Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

29
Jul10

Culto da personalidade

Lembro-me de, aqui há uns anos, ter sido motivo de gozo na imprensa o facto do site da Secretaria de Estado do Desporto, tutelada por Laurentino Dias, ter umas dezenas largas de fotos do senhor secretário de estado. A rir, a discursar, a comer, a inaugurar, a visitar, a olhar, a nada, aquilo parecia o culto da personalidade na mais maoista das suas acepções.

O centrão tem, como sabemos, uma cartilha semelhante. Não espanta, portanto, que ontem, ao tropeçar na “Oeiras Actual”, (escandalosamente...) luxuosa revista que serve de Boletim Municipal da Câmara de Oeiras, tenha contabilizado, em 64 páginas, 40 fotografias onde aparece Isaltino Morais (descontei as 12 páginas de deliberações municipais).

Não tenho a certeza de Isaltino ter ganho o concurso de maior número de fotos por páginas a Laurentino Dias – até porque revista em papel e site têm contornos diferentes nesta aritmética -, mas estou seguro de que ambos consultam empresas de comunicação influenciadas, agora ou no passado, por regimes onde o culto da personalidade fez sucesso, carreira, e prolongou vidas bem para lá da validade do prazo político.

A parte triste desta “Oeiras Actual” é que ela é paga pelos mesmos munícipes que alegremente elegeram Isaltino, elogiam Isaltino, e não se incomodam com o peculiar modo de “estar” do Presidente da Câmara de Oeiras.

Têm razão os que dizem que o pior cego é o que não quer ver.

3 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D