Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

22
Abr11

The Sanduíche Issue

 

A “Saveur” – uma das quatro ou cinco revistas que sonho um dia fazer em Portugal... – dedica a sua edição de Abril à sanduíche, elevando-a, justamente, ao estatuto de estrela da culinária. Tem receitas, reportagens, memória. Entre outras ideias, gosto desta: a sanduíche típica de cada país diz muito do seu povo e da sua cultura, seja na forma como é produzida, no cuidado da confecção, no requinte ou nos produtos que a compõem. Eu acrescentaria a tudo isso a maneira como a designamos, para poder convocar, em português matarruano, a clássica “sandes”. E as “sandes” portuguesas: de coratos, a bifana, o prego, a “sande-panado” (que nos tempos da K foi eleita a melhor, especialmente se comida na Palmeira da baixa lisboeta...), a “sande-pastel-de-bacalhau” e mais umas tantas. Nem por acaso, parece qua a sanduíche russa – a que chamam “butyerbrod” – é aberta: não há pão a fechar a torre que se ergue a partir da fatia inicial... Tudo se explica, afinal.

Desde que ando a ler esta edição da “Saveur” que me deu para as sanduíches. Algumas já deixei em posts anteriores, uma que me saiu bem há poucos dias fica agora aqui.

A base é pão alentejano fatiado fino, e ligeiramente tostado no forno, barrado com muito pouca manteiga.

Fritei um hambúrguer que fiz com carne picada comprada no talho, sal marinho misturado, mexido à mão e passado na frigideira em azeite só com pimenta e meio-alho.

Juntei uma fatia de queijo manchego meia-cura, em cima da carne quente, para derreter muito ligeiramente.

Duas rodelas de tomate.

Algumas folhas de rúcula selvagem, misturadas com uma colher de sopa de cebolinho cortado.

Uma rodela de ananás de lata brevemente passada pelo azeite de fritar o hambúrguer

Dois ovos de codorniz estrelados.

Fechar a sanduíche com mais uma fatia de pão, ou não, é questão de pormenor. A mistura é boa e constitui uma refeição excelente para dias de crise.

Também gosto, às vezes, a meio da tarde, de uma fatia de pão torrado em cima da qual espalho umas fatias de presunto pata negra cortadas bem fininhas, uma fatia de queijo Camenbert, uma colher de compota de morango (uso Quinta de Jucais, da Serra da Estrela) e uma folha de hortelã...

Claro que isto tem a ver com tudo menos com Páscoa. Mas eu e a Páscoa nunca tivemos grande relação...

5 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D