Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pedro Rolo Duarte

25
Dez08

Dez dias, dez frases, dez imagens (III)

 

“My faith is the grand drama of my life. I’m a believer, so I sing words of God to those who have no faith. I give bird songs to those who dwell in cities and have never heard them, make rhythms for those who know only military marches or jazz, and paint colours for those who see none”

Olivier Messiaen

(Citado em “Advanced Banter - The QI Book of Quotations”;

Fotografia PRD)

22
Dez08

A lampreia do António Macedo

Este fim-de-semana li:
 
24 Horas, sábado e domingo
Público, sexta, sábado e domingo
Correio da Manhã, sexta, sábado e domingo
Jornal de Negócios, sexta-feira
Nova Gente, sábado
Lux, sexta-feira
Expresso
El Mundo, sábado
El Pais, domingo
 

E de tudo o que li, o que fixei e me deixou a pensar foi o depoimento/texto/crónica (como chamar-lhe?) do meu bom e antigo amigo António Macedo, na revista Pública, sobre essa coisa, que não é bicho nem bactéria, e que se chama lampreia.

Nunca ousei comer lampreia.

Acho que não gosto de lampreia, ainda que os meus gostos me digam que devo gostar.

O M. chamou-me a atenção para o texto e fui ler:

“Tem um sabor castanho” – começa assim. Um texto que começa assim tem de ser um bom texto. Quando mais à frente o leitor se apercebe que António Macedo come lampreia, devora lampreia, arrasa lampreia, porque o bicho é “tão feio, tão horrível, tão repelente”, que “não pode existir” e por isso – lá vai, alguém tinha de o fazer – deve ser comido e devorado para não ficar aí, à solta... aí começa a apetecer...

E depois é por ali fora. Como um bom prato. Como um cozido. Ou se calhar uma lampreia. Lê-se como se come. É prosa irresistível de boa, da que tenho saudades e raramente encontro.

Foi o melhor que li – e que mais me ensinou – nestes três dias com sol. E tudo.

Pág. 1/3

Blog da semana

Por Falar Noutra Coisa. Humor neste reacordar do blog. Rir é o melhor remédio. Lugar comum indiscutível.

Uma boa frase

“Sucessivos governos ficaram irritados, o actual vai um pouco mais longe, esquecendo que votar é um direito mas nunca uma obrigação. Em países desenvolvidos os cidadãos até votam durante a semana, ao passo que na choldra querem proibir jogos de futebol para obrigar o povo a ir votar." António de Almeida, Aventar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D