Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

10
Jun11

80 anos, a idade da minha mãe...

 

Dez de Junho, Dia de Portugal, lá está, mas face a este outro aniversário, vão perdoar-me, por uma vez prefiro assinalar o menos português: João Gilberto, João Gilberto Prado Pereira de Oliveira, faz hoje 80 anos.

Foi com ele que entrei na música popular do Brasil, mesmo sem saber que era por ele que estava a entrar. Eu só conhecia as canções. Ouvi “Chega de Saudade” num acampamento militante no Vale do Jamor – e ainda não sabia que já sabia sentir a saudade quando chorei a ouvir os “milhões de abraços, e carinhos e beijinhos sem ter fim”... – e até hoje oiço canções de João que julgo serem de outros, e algumas que julgo dele e não são.

É o mais perfeito caso de confusão legítima, saudável e bonita entre o mestre-de-obras e a obra do mestre.

Se eu mandasse, todas as rádios do mundo dedicavam hoje o seu bocado a João Gilberto. Há uma que dedica mesmo. Aquela onde colaboro com gosto – e onde faço sociedade semanal com o João Gobern. Como diz, e bem, o António Macedo, o João fez um “João por João” na autoria de “Melhor do que o Silêncio”, série de programas dedicada justamente a este numero redondo de anos do génio. Passa logo à noite, na Antena 1, e pode ser ouvido também aqui.

É uma homenagem com sabedoria dentro, e muita musica. E naquela velha teoria dos vasos comunicantes, não me alongo no post – afinal, sinto que a justiça que é devida a João Gilberto, nos seus 80 anos, está cumprida na hora semanal de rádio que o outro João, Gobern, assina. Com a paixão pela musica que se lhe reconhece. E que eu tento, sem sucesso, mas propositadamente, contestar semanalmente quando nos encontramos no Hotel Babilónia. Se fosse hoje, lá baixava as guardas e concordávamos alegremente: João, o Gilberto, não é melhor do que o silêncio – é tão maior que o explica e justifica.

1 comentário

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D