Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

02
Abr08

Cada um com a sua cruz. Cada um com a sua ASAE

A Entidade Reguladora da Comunicação continua a dar tiros nos dois pés, e ninguém a põe com dono. Agora, num relatório (que obviamente será aproveitado até à exaustão pelos partidos da oposição), sublinha o desequilíbrio entre PS/Governo e PSD nos espaços informativos da RTP – mas esquece-se de dizer que a análise se refere ao período da Presidência Portuguesa da União Europeia, onde obviamente o Governo e os seus ministros estavam duplamente expostos em matéria noticiosa.
Se a ERC quisesse ser séria, escolhia um período de normalidade informativa para estudar a RTP. Se quisesse ser muito séria, faria incidir o seu estudo também nos noticiários da SIC e TVI, para perceber até que ponto a RTP foi parcial ou seguiu critérios editoriais semelhantes aos que seguem canais que não dependem do Estado (parece que o fez, mas o facto de adiar a divulgação das suas conclusões para daqui a um mês deixa a dúvida sobre a própria intencionalidade da ERC neste desfasamento). Se quisesse ser extraordinariamente séria, tentava perceber o que são critérios editoriais.
Um Telejornal não é um tempo de antena – e o equilíbrio que se pede a uma estação de serviço público não pode ser confundido com jornalismo burocrático cronometrado. É preciso nunca ter estado próximo de uma redacção para admitir que a informação se faz com critérios mensuráveis em minutos, ou centímetros. O que me incomoda em entidades tipo ERC – lá está, uma espécie de ASAE da comunicação social... – é o abismo que as separa da realidade, a ausência total de conhecimentos sobre a actividade que regulam, e uma miopia corrigida apenas por um conjunto de leis, como se não houvesse mais mundo para lá da legislação.
Confesso que nunca cuidei de observar os noticiários da RTP à luz desse princípio do controlo governamental. Nem isso, nem o contrário. Mas nem por isso me deixa de irritar esta atitude sobranceira e arrogante da ERC, que gasta o dinheiro do Estado em cronómetros e quadros comparativos, quando ele faria tanta falta para poder fazer mais e melhor televisão...
 
PS – Aliás, e já agora: a ser verdade tal desequilibro entre Governo e PSD, talvez valha a pena equacionar a hipótese da RTP estar, afinal, ao serviço da oposição. É que, no momento actual, quanto mais Menezes puserem no ar, pior será...

6 comentários

Comentar post

Blog da semana

Gisela João O doce blog da fadista Gisela João. Além do grafismo simples e claro, bem mais do que apenas uma página promocional sobre a artista. Um pouco mais de futuro neste universo.

Uma boa frase

Opinião Público"Aquilo de que a democracia mais precisa são coisas que cada vez mais escasseiam: tempo, espaço, solidão produtiva, estudo, saber, silêncio, esforço, noção da privacidade e coragem." Pacheco Pereira

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D