Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

03
Jun08

Um pimento na sopa

Ora bem, voltemos então à Bimby. Já expliquei aqui a minha relação com a máquina e como se tornou uma amiga indispensável. Hoje deixo uma dica para quem a quiser apanhar.

É que, nesta receita, quando me apetece ter apenas o creme de legumes sem mais nada, misturo no início duas fatias finas de um pimento. A sopa ganha um ligeiro travo oriental que a torna mais sofisticada. E faz toda a diferença.

Aliás, um creme na Bimby tem o seu segredo assente nesta lógica: no copo, legumes cortados em bocados (misturo de tudo, cenouras, feijão verde, tomate, alface, alho francês, enfim, o que houver...), meia cebola partida em bocados, um alho descascado e partido, um caldo de legumes, uma pitada de sal. Quando estiverem todos dentro do copo, encher de água até cobrir os ingredientes.

20 minutos, temperatura 100, velocidade 1.

Aí chegados, 10 gramas de azeite e mais 4 minutos, mesma temperatura e velocidade.

Aí chegados, 40 segundos na velocidade 7.
Está o creme perfeito.

Fica ainda melhor com uma colher de natas frescas a enfeitar, ou uns quadradinhos de presunto, ou mesmo umas folhas misturadas e partidas de salsa e manjericão. Ou tudo junto.

Um pouco mais de sal, se for caso disso, conforme o “cliente”. O meu filho é "sem sal" por defeito. Eu carrego um pouco. Na dúvida, menos...

 

NOTA - Ao fim de seis meses, tinha da haver uma primeira vez: apaguei um comentário rasca, ordinário e acima de tudo irrelevante. Como se não bastasse, cheio de erros de português...

7 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D