Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

17
Jun08

Outro coelho na cartola

Eu bem dizia aqui que não havia de ser a última... A produção do programa “Prós e Contras” precisa urgentemente de ajuda para substituir o tal Carlos Coelho quando quer alguém que fale de marcas e de imagem... Além de chamar “coisas” a sentimentos, ideias, factos, casos, acontecimentos, enfim, chamar “coisas” a tudo,  é o campeão da frase-feita, do lugar-comum, do conceito fast-food aplicado às ideias: um exemplo, areia para os olhos, uma conclusão definitiva. Desta vez, porém, a inteligência dos restantes convidados reduziu Carlos Coelho à sua insignificância e revelou o bluff que constitui. Foi triste – mas lá está, alguém tinha de o fazer algum dia. Espero que a Fátima Campos Ferreira tenha percebido.

No entanto, a noite da RTP-1 não foi perdida. Este Prós e Contras (tema: “Futebol: alienação ou coesão nacional”), revelou-me o mais estimulante comentador televisivo desde Pacheco Pereira. Dizem-me que aparece regularmente na RTP-N (o canal de cabo que junta informação e modernidade nos tempos que correm), mas foi esta noite que o vi pela primeira vez. O nome dele é Carlos Abreu Amorim. Um bom pensador que sabe passar a mensagem. Raro.

A televisão é um meio que nem sempre se domina, por mais genial que se seja – as câmaras não querem saber da alma, e a luz ignora o contraste. A televisão é cruel para com as ideias. Não basta ser bom, saber o que se quer dizer, ser afirmativo. Em televisão, a imagem conta mais do que o conteúdo, qualquer que ele seja - e só mesmo a boa imagem, ou a empatia, vencem todas as lentes e antenas. Fazer o pleno da imagem, da empatia e das ideias é, assim, uma espécie de lotaria.

Carlos Abreu Amorim ganhou a taluda. Tem esse dom. É organizado no discurso, claro e perceptível, e tem uma imagem que inspira confiança. A sua convicção nunca transpira agressividade – mas nem por isso deixa de ser assertiva e sólida. Consegue um raro equilíbrio entre todos os factores que constroem um comunicador por excelência. Entre profissionais diz-se deste tipo de pessoas que “passam bem”. Carlos Abreu Amorim “passa” mesmo muito bem. Se eu mandasse numa das quatro televisões generalistas, roubava-o à RTP-N e contratava-o já. O futuro do debate politico passa por ele. 

7 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D