Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

16
Set08

A lasca que atasca

(Apontamento breve depois de escrever a crónica de hoje para o rádio. Para quem não sabe, na Antena 1 registo diariamente as opiniões que se encontram pelo mundo dos blogues nacionais a respeito dos temas de actualidade. Para o fazer, percorro todos os dias, em média, 50 a 70 blogues, segundo critérios variáveis que fui definindo ao longo do tempo - já lá vão dois anos e meio... - e que um dia destes explico...)
 

Quem se der ao trabalho de navegar pelo blogues onde se discute politica, se pensa politica, e se debatem ideias, ficará no mínimo atordoado com o “estado da nação”: à falta de diferenças sérias e sustentadas que oponham a esquerda e a direita, ou de temas fracturantes que alimentem o debate com a mesma vivacidade dos tempos dos referendos, a candidata republicana norte-americana Sarah Palin tornou-se o bombo da festa e é um saco de boxe para meio-mundo. A forma como a esquerda a ataca é ridiculamente infantil, tão absurda como a da direita que a defende. Escreve-se sobre a senhora como se ela fosse conhecida desde sempre, como se cada parágrafo da imprensa norte-americana fosse definitivo e sem mácula. Qualquer boato serve para alimentar a fogueira. A desconfiança que paira permanentemente sobre a imprensa portuguesa é sumariamente substituída pela provinciana veneração às virtudes da imprensa americana. Como se o “New York Post” fosse melhor do que o “24 Horas”. Não é.

O que me espanta não é a circunstância da senhora ser como a urtiga e provocar reacção na raça – o que espanta é o facto de ser cada vez mais difícil encontrar polémica, discórdia e debate para lá da espuma dos dias. Porque, na verdade, Sarah Palin é espuma – tão espuma como em Portugal “discutir” Luís Filipe Menezes.

Dir-me-ão que existe e é candidata a vice-presidente dos Estados Unidos da América. É verdade. Mas é sempre bom lembrar que esse país já teve, entre outros cromos, um mau ex-actor de segunda ordem na Presidência. Isto para dizer que a profundidade do debate de ideias não se encontra, em geral, na Casa Branca – e ir lá buscar a bandeira que marca as diferenças é um pouco como se quiséssemos debater Portugal e o futuro que nos espera tendo Alberto João Jardim como elemento inspirador...

Sarah Palin é apenas mais uma bandeirinha no folclore das eleições norte-americanas. A “lasca do Alaska”, como lhe chamou Ana Gomes, é afinal o lugar onde a politica, por fim, e para rimar, atasca. Também rima com rasca, caso dê jeito.

8 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D