Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

30
Nov07

Disfunção pública

Aqui há tempos fui vítima de um roubo – e marcharam, entre outros valores, todos os documentos. Sem excepção. Sobre a experiência que vivi na Loja do Cidadão, com o novo projecto “Perdi a Carteira”, “postarei” um dia destes (reproduzindo aliás uma carta “de leitor” que enviei, com um nome menos óbvio, Pedro Madeira, ao “Público”, e foi devidamente editada).
Sobre o estado do Estado, no dia em que os funcionários públicos fazem mais uma greve, apetece-me dizer que:
1. A segunda via da Carta de Condução foi-me prometida, no prazo de um mês, a 19 de Outubro. Até hoje, raspas. Se fosse ao contrário, eu estaria a pagar uma multa. Tanto quanto sei, ninguém me devolve o que paguei pela segunda via deste cartão, nem há um só funcionário penalizado por esta falha.
2. O cartão de beneficiário da Segurança Social nem sequer o consegui requerer, porque está cancelada a sua produção. Tentei perceber porquê – mas a funcionária que me atendeu foi tão pouco simpática na tentativa de explicar (“já lhe disse que não estamos a emitir cartões, o que é que o senhor quer mais?”), que desisti. Ninguém será penalizado.
3. O cartão de utente do Serviço Nacional de Saúde foi-me prometido para daqui a, no mínimo, seis meses: “Os Serviços não avisam ninguém, vá passando pelo Centro de Saúde e pergunte...”. Ninguém tem culpa.
4. O senhor que me vendeu um livro de recibos verdes foi uma pedra de gelo com olhos. Tive medo de o incomodar com mais perguntas sobre o cartão de contribuinte, e vim embora. O seu vencimento não sofre alterações pela sua antipatia.
No decorrer das diligências para obter estes e outros documentos, observei situações de negligência, má educação e prepotência (comigo, mas especialmente com outros cidadãos, especialmente quando não de raça branca) dignas de processo disciplinar. Exemplo: “Se o senhor não sabe o nome da freguesia onde vive, o que é que está aqui a fazer?” – para um cidadão que acabara de mudar de residência...
Eu sei que é politicamente incorrecto generalizar observações quando se fala da função pública. Mas é esse sentimento de indiferença que nós, os “outros”, sentimos sempre que os serviços do Estado protestam, e pedem salários mais elevados. Nunca se viram ao espelho? e o que pensam sobre o trabalho que executam? Acham que efectivamente merecem os aumentos que reclamam?
Como cidadão que frequenta os serviços do Estado, acho que não.
Ficamos assim por hoje. Divirtam-se na greve do costume. Boas festas.

7 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D