Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pedro Rolo Duarte

02
Abr09

Noticias contra a crise

 

O número 37 da Rambla Catalunha alberga desde há dias a primeira Livraria Bertrand em Barcelona. 1500 metros quadrados, 100 mil títulos, um espaço para eventos, jardim, zona exclusiva do Circulo de Leitores – a nova Bertrand junta-se assim às sete que o grupo Bertelsmann já abriu aqui ao lado: Madrid, Múrcia, Saragoça, Oviedo…

Bem sei que a marca Bertrand já não é portuguesa – mas é ainda Portugal que lhe está colado ao nome, e não deixa de ser um orgulho entrar no site espanhol da empresa e ler que “En 1732 el librero francés Pedro Faure abrió una librería en la Rua Direita de Loreto en el centro de Lisboa. Para asegurar la continuidad del negocio, Pedro casó a su hija con Pierre Bertrand, otro librero francés, quién junto a su hermano Jean Joseph inició el proyecto de Livrarias Bertrand”…

O que começou entre Lisboa e Paris, vive hoje entre Portugal e a Alemanha. Com um pé bem assente em Espanha. Gosto desta mistura – gosto especialmente que o nome e a marca Bertrand não apenas não se percam como, pelo contrário, ganhem asas. Em tempo de crise, resistir é investir.

 
(“Roubei” a foto no blog El Ojo Fisgón)

 

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D