Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

23
Jul16

Mar, com ou sem poesia

ab nov 2016.jpg

Se, por um qualquer azar (ou sorte, se vir o tema de outro ponto de vista…), tivesse de ir viver para outro lugar, a ausência que mais me custaria, além dos amigos e da família, era a deste mar. Na vista como no corpo.
Nasci e cresci a enfrentar as ondas fortes da Praia Grande, mais tarde adoptei a Costa Alentejana, quando me custou demasiado o Penedo sem o meu pai.
Comecei por Mil Fontes, depois Zambujeira, e nos últimos anos subi e apaixonei-me por Melides, pela Aberta-Nova, e tudo à volta. A água fria limpa e desintoxica, o espaço e o tempo crescem e parecem não ter fim, e sinto-me longe - estando, afinal, bem perto.
Esta semana passei por lá. Mergulhei no mar da Aberta-Nova, que estava doce e acolhedor.
Nunca deixo de me lembrar de Pablo Neruda, que foi um dos grandes poetas do mar, ainda que só há poucos anos disso me tenha apercebido… Na minha delirante falta de memória, mesmo assim, pairou um bocadinho de um poema de Neruda (e tive de ir procurar o original, para não asneirar…): “Necesito del mar porque me enseña / no sé si aprendo música o conciencia”.
Com o mar aprendo a ser humilde. A reduzir-me à justa dimensão. E a dar valor ao que realmente tem valor. Se soubesse escrever um poema, como ele, seria por aí…

2 comentários

Comentar post

Blog da semana

Retrovisor. Quem lia A.B.Kotter no velho Semanário habituou-se a gostar de ler José Cutileiro. Neste blog, a escrita é outra, mas continua a ser uma delícia. Pena que o "Expresso", que o tem como colaborador, não lhe dê mais espaço...

Uma boa frase

“Este ano será de vida nova, não por mérito ou culpa própria: nós por cá todos bem. Mas Trump, Brexit, Putin, Estado Islâmico, tudo cada vez mais desigual e cada vez mais perto de tudo, vão meter-nos as novidades pela porta dentro, boas e más. Sobretudo más." José Cutileiro, Retrovisor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D