Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pedro Rolo Duarte

16
Abr16

Post sobre culinária politicamente incorrecto em qualquer dia da semana (e ainda mais a um sábado)

Todos os cozinheiros - ou chef’s, como agora se usa - gostam de falar da frescura dos ingredientes para o sucesso das suas receitas. Referem-se sempre ao lado sazonal dos produtos, gostam de cozinhar com o que é local, e respeitam com germânico rigor os tempos: do cultivo à cozedura, nada de pressas…
Pois bem, na minha qualidade de cozinheiro amador e caseiro, sem qualquer preconceito, venho afirmar, em nome do meu palato, que as melhores favas com entrecosto que como são aquelas que faço em casa. Até aqui a coisa é pacífica.
Menos pacífico será o tema se disser que uso Favas congeladas da Iglo, coentros congelados e migados do Pingo Doce, de onde também vem a couvette com entrecosto e um chouriço comum de 2 euros, e cebola já cortada e congelada (qualquer marca…) para o refogado inicial. Ou seja: nada é natural, sazonal ou biológico - mas garanto que o prato sai saboroso, como ainda esta semana comprovei…
A receita é esta (e não deixo quantidades porque depende do número de comensais…):
Faço um refogado ligeiro com azeite, cebola (a tal, congelada e já cortada miúda) e uma folha de louro. Quando começa a cheirar bem, acrescento o entrecosto sem osso cortado em pedaços pequenos, o chouriço em rodelas fininhas, tempero com sal marinho e pimenta preta, uma colher de chá de tomilho. Junto vinho branco e deixo que a carne, em lume médio, ganhe alguma cozedura sem chegar a fritar. Acrescento meio copo de água. Quando a carne parece estar a dois terços de cozida, acrescento as favas congeladas e um pouco mais de água, só para equilibrar a panela. Nesse momento, abro uma caixa de coentros congelados do Pingo Doce, que misturo alegremente até achar que chega. Diria que são pelo menos dois terços de uma caixinha.
Lume no mínimo, rectificar sal, se for caso disso, e deixar cozinhar até provar uma fava e a sentir tenra e saborosa. Está pronto. Acompanho com uma salada verde (alface e rúcula, pelo menos…).
Confesso a minha ignorância: nem sei qual é a altura do ano para a fava estar no ponto. Ou sei: é quando me apetece…

3 comentários

Comentar post

Blog da semana

Ladrões de Bicicletas. Voltar a um dos mais clássicos blogues colectivos de análise e pensamento social e político e reencontrar excelentes textos, opiniões pensadas antes de escritas, e o prazer de um bom serão ao sofá a ler. Like.

Uma boa frase

“O centrão político - conservadores, liberais, social-democratas, trabalhistas - anda há mais de vinte anos a liberalizar os movimentos de capitais, a desregulamentar as actividades financeiras, a promover o "comércio livre", menorizando as consequências resdistributivas destas opções. Andaram a promover a ideia de que o mundo é mais bem gerido pela "mão invisível" dos mercados do que pelos poderes democraticamente eleitos. De que é que precisam mais para perceber que este é o resultado da sua globalização: que Marine Le Pen vença as presidenciais francesas?" Ricardo Paes Mamede, Ladrões de Bicicletas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentários e ideias

pedro.roloduarte@sapo.pt

Seguir

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2013
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2012
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2011
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2010
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2009
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2008
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2007
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D